Com o primeiro semestre de 2020 chegando ao final e a pandemia do COVID-19 persistindo sem dar sinais de desaparecimento, surge o questionamento: como ficarão as Semanas de Moda de 2020?

Neste ano atípico, a São Paulo Fashion Week comemora 25 anos e realizaria duas temporadas de desfiles, sendo a primeira entre os dias 24 a 28 de abril. De acordo com comunicado oficial da SPFW em suas redes sociais, as programações destas datas serão replanejadas e a segunda temporada da Semana de Moda (por enquanto) está mantida entre os dias 16 e 20 de outubro.

O QUE SÃO FASHION WEEKS?

BELLA HADID DESFILANDO RALPH LAUREN PRET-À-PORTER NA TEMPORADA OUTONO/INVERNO DA NYFW EM 2019 / REPRODUÇÃO: INSTAGRAM

As Semanas de Moda são eventos oficiais para reunir toda a indústria da moda em desfiles e apresentações de coleções das principais grifes de cada país para a próxima temporada. Originalmente, eram eventos muito exclusivos, em que se reuniam apenas compradores profissionais das grandes lojas e a imprensa, que tinha acesso privilegiado para contar à sua audiência as tendências da moda para os próximos seis meses.

As Fashion Weeks são semestrais, portanto, cada cidade tem duas temporadas por ano, uma em que apresenta sua coleção de primavera-verão e outra de outono-inverno. Na edição de outubro deste ano (SPFW nº50), vamos ver as propostas para o outono/inverno de 2021.

Hoje, muito além de apenas uma plataforma de vendas e análise de tendências, as Fashion Weeks tornaram-se espetáculos em que são investidos centenas de milhares de dólares todos os semestres. Como retorno, nesses poucos dias são fechados muitos acordos entre compradores profissionais e estilistas, movimentando milhões de dólares ao longo do ano em todos os setores da indústria da moda, além dos milhões de pessoas impactadas por meio da internet.

A democratização da mídia e da informação teve importante papel na transformação desses eventos em verdadeiros espetáculos, com direito a ambientação temática e música ao vivo. Se antes eram fechados a um pequeno grupo superexclusivo, agora são transmitidos em todo o mundo pelos diversos blogs de moda, redes sociais das grifes e influencers. Podemos muito bem assistir aos desfiles da Paris Fashion Week no conforto do nosso sofá pela tela de nossos celulares.

Claro que a experiência de se estar na passarela não se compara a assistir a um desfile pelo celular, tablet ou computador! Entretanto, a internet possibilitou uma hipervisibilidade desses eventos e das marcas que neles estão, levando as Semanas de Moda a entrarem dentro de uma estratégia de marketing. Grifes como Ellus, Cavalera e Gloria Coelho que desfilam na São Paulo Fashion Week têm uma credibilidade muito grande dentro do mercado nacional e internacional.

Qual o “Mês da Moda”?

Fashion Month é o mês que inclui as 4 Fashion Weeks mais importantes do mundo, cada uma com sua peculiaridade. Começa com a New York Fashion Week e termina com a Semana de Moda de Paris, sendo essa a mais influente para todo o mundo da moda pois inclui as maiores, mais ricas e populares grifes. Grosso modo, podemos dizer que Paris prima pela tradição, Milão é a mais elegante, Londres a mais criativa e Nova York, a mais comercial.

Geralmente, setembro é eleito o mês para a realização dessa temporada tão importante para o mercado da moda, pois marca o início de um novo ano no hemisfério norte com profundas mudanças nas estações e nos guarda-roupas. Setembro é considerado o janeiro da moda para as revistas de moda, que montam suas maiores edições apostando em tendências que dominarão as vitrines e passarelas até o próximo ano.

FOTO DA PASSARELA DA VERSACE DURANTE A TEMPORADA DE PRIMAVERA-VERÃO READY-TO-WEAR DE 2020. / REPRODUÇÃO: VOGUE

Quem participa?

Os convites para os desfiles são individuais, intransferíveis e limitadíssimos, e não é permitida a presença sem eles. Os convidados são estrategicamente selecionados para atrair o máximo de imprensa e audiência, entrando na lista personalidades públicas, socialites, artistas e patrocinadores, além dos clientes da grife.

Inclusive os modelos são escolhidos de forma planejada, exigindo profissionais com personalidade, capazes tanto de atrair a mídia, quanto vender as roupas. Durante a temporada da SPFW nº48, a Ellus desfilou grandes artistas influenciadores digitais, como o cantor Lucas Lucco (17,2 milhões de seguidores no Instagram) e o youtuber, ator e empresário Leo Picon (4,3 milhões).

BACKSTAGE DA GRIFE ELLUS DURANTE A SPFW N48. O INFLUENCER LEO PICON NA MAQUIAGEM SE PREPARANDO PARA ENTRAR NA PASSARELA. / REPRODUÇÃO: INSTAGRAM

As semanas de moda ainda fazem sentido?

Em 2011, uma reportagem do New York Times afirmou que um desfile de Marc Jacobs havia custado 1 milhão de dólares. Um gasto muito alto! Então, onde está o retorno sobre investimento da marca?

A resposta remete à participação de Lucas Lucco e Leo Picon, como comentamos antes. Ou seja, a repercussão gerada por celebridades nas redes sociais, em que o retorno dos grandes investimentos nestes desfiles se dá em forma de mídia. De longe, a apresentação da Ellus no último SPFW foi a mais impactante da última temporada, tanto por marcar o retorno da grife às passarelas da Semana de Moda, como trazer grandes famosos para desfilar no evento.

Na temporada de 2018 da SPFW, a cantora Anitta fez um show exclusivo de mpb durante o desfile da Água de Coco, com o tema “Internacionalizando o Brasil”. O retorno em mídia foi enorme, superando por diversas vezes o investimento feito. A assinatura da marca esteve presente dos principais jornais, revistas e blogs de moda durante aquele ano.

Agua de Coco SPFW N45 Verao 2019 foto: Rafael Chacon / FOTOSITE
ANITTA CANTANDO DURANTE DESFILE DA AGUA DE COCO SPFW N45 VERAO 2019 / FOTO: RAFAEL CHACON 

As grifes sabem desse poder de disseminação e têm investido cada vez mais em ambientes e personalidades instagramáveis. Na última temporada da Milan Fashion Week, em setembro de 2019, Jennifer Lopez desfilou para a Versace com um vestido verde praticamente igual ao que ela havia usado 20 anos atrás na mesma ocasião. Isso foi assunto de muitos Blogs na internet e atraiu MUITA atenção para a marca.

View this post on Instagram

Thank you @donatella_versace 💚✨

A post shared by Jennifer Lopez (@jlo) on

Já a última temporada da Semana de Moda de Paris ficou marcada como a mais rentável para as grifes. Para se ter uma ideia, o desfile da Ralph Lauren teve o maior retorno em mídia estimado em 38 milhões de dólares, seguida da Coach, com 27 milhões, e Dior, com 22,6 milhões. Entre as celebridades, a influencer Chiara Ferragni foi a primeira colocada, com 18,3 milhões de dólares em impacto de mídia.

Fazer festas e levar celebridades a um desfile, claro, têm um custo. Mas o retorno em mídia ajuda a entender como esses investimentos contribuem para gerar publicidade e alavancar vendas. Ainda, que não seja venda direta (pois a moda de luxo preza pela exclusividade e preços muito caros), as grifes possuem produtos secundários de luxo que se tornam muito lucrativos, como perfumaria e bolsas. Afinal, o que move este mercado somos nós, consumidores, que sonhamos com o glamour das passarelas e corremos até as vitrines das lojas sedentos por nos sentir dentro da Moda.

Diante dos acontecimentos do ano 2020, ficamos confusos sobre a relevância das Semanas de Moda. Por hora, são eventos fúteis que podem ser postergados para um futuro no qual não haja pandemia nem necessidade de isolamento social. Todavia, estas semanas são importantíssimas não só para o bom funcionamento da indústria da moda como para que o sonho de trabalhar com moda de muitas garotas (o) sobreviva e se transforme em algo lindo.

Talvez, neste ano, não tenham mais desfiles tradicionais da forma que conhecemos e as grifes desenvolvam novas maneiras de comunicar com seu público. Desfile sem modelo foi a solução encontrada pela estilista Queniana Anifa Mvuemba para apresentar sua nova coleção durante a pandemia. Transmitido numa live do Instagram, o desfile foi tanto quanto revolucionário.

Você pode ler o post completo sobre o desfile da Hanifa clicando aqui.

PARA HANIFA EXECUTAR O DESFILE VIRTUAL, ELA UTILIZOU PROTÓTIPOS TRIDIMENSIONAIS QUE JÁ FAZIAM PARTE DO SEU PROCESSO CRIATIVO. PEÇAS 3D TÊM SIDO PUBLICADAS NO SITE E REDES SOCIAIS DA MARCA DESDE 2018.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s