Para comemorar os 75 anos da Balmain e o fim do Lockdown em Paris, a grife se reinventou em uma apresentação ousada que cruzou o rio Sena sobre um barco espelhado levando 21 looks de Alta Costura. O desfile foi concebido como um alívio comemorativo pós-isolamento, um momento para se divertir com a liberdade da cidade após três meses de isolamento total.

Cumprindo todas as normas de segurança, claro, a Balmain realizou um desfile-espetáculo em um barco coberto de plataformas espelhadas sobre o rio Sena, com a Torre Eiffel ao fundo e uma performance musical ao vivo da cantora francesa Yseult. Além disso, a marca também contou com um grupo de dançarinos que se apresentou durante o percurso.

FOTO: REPRODUÇÃO

O fator Ao Vivo faz parte do DNA de Olivier Rousteing, diretor criativo da Balmain, que sempre inclui apresentações de dança e pequenos shows ao vivo nos eventos da marca. Todavia, nem a pandemia do COVID-19 nem a necessidade de apresentações digitais foram suficientes para barrar o espírito criativo do eclético designer.

Em entrevista para a vogue britânica, Rousteing explica: “Não estamos passando por uma guerra, mas estamos passando por uma pandemia. A moda está num momento difícil. Eu não acho que a resposta seja fazer nada, é sobre respeitar o mundo que vivemos agora e tentar trazer alguma esperança”

Além do formato fluvial, com plateia em distância segura, às margens do rio Sena, a celebração foi transmitida virtualmente pelas diversas redes sociais. Foi um verdadeiro marco para a moda como o primeiro evento de uma marca de luxo transmitido ao vivo pelo Tik Tok, fazendo jus ao espírito jovem e criativo que Rousteing traz à marca.

Aniversário de 75 anos da grife

FOTO: REPRODUÇÃO

A data foi mais que oportuna, pois comemora o aniversário e é um emblema de renovação para a Balmain. Rousteing traz famosos modelos criados pela grife ao longo dos seus 75 anos de história, criações do próprio Pierre Balmain e vestidos que já foram usados por Beyoncé e Kim Kardashian em grandes eventos.

A grife foi audaciosa e fez referência à sua fundação em 1945, por Pierre Balmain. Segundo o diretor criativo, a marca pretende mostrar para o mundo a herança do Renascimento na moda parisiense durante este momento em que a crise do COVID-19 parece dar um descanso para França.

“Você pode ver a evolução, não apenas através das roupas, mas como o mundo mudou. O mundo está mudando e é importante lembrar o passado e o presente.”, explica Rousteing.

A transformação na criatividade, na audiência, na indústria continuará a redefinir o cenário da moda. Balmain confirmou os planos de participar dos desfiles físicos programados para a Paris Fashion Week em setembro, onde serão apresentadas as coleções de primavera-verão do prêt-á-porter. A passarela tradicional será sustentada por plataformas digitais, à medida que a transformação na indústria da moda continuar.

Você também pode se interessar:

A relevância da Alta Costura para o mercado da moda.

2 comentários »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s